Buscar no site

16/set/2018

O QUE PENSO JÁ FOI PENSADO

Autor(a): JASON JAIR FRUTUOSO

 

As coisas que penso já foram pensadas. Não sou autor nem inventor dos pensamentos. Posso ser autor e ator somente da minha própria vida, mas sem exageros. Na melhor das hipóteses, podemos dizer que aspectos constitucionais, as primeiras relações e as nossas relações posteriores (Freud), nos predispõem a algo bom ou ruim.

 

Lembrando que nossa primeira relação é muito importante, porque ocorre justamente com nossa mãe, e é através dela que iniciamos a aprendizagem de nossa linguagem, graças à sua capacidade de desenvolver o papel de nosso ego auxiliar, quando ela compreende nossa linguagem não verbal e fala por nós. Nos mostra o significado das coisas que nos acontecem (Moreno). Depois vem nosso pai e nossos irmãos, para mais tarde completarmos nossa individuação e sairmos para o mundo em busca de nossos parceiros.

 

Temos o direito e o dever de pensar e, através do pensamento, mudarmos algumas coisas no mundo, mas às vezes mudamos muito mal: contribuímos para mudanças tão sem rumo, que muitas vezes seria preferível que nada mudasse.  O pensamento é apenas o direito que DEUS nos deu, mas nem sempre aprendemos bem as lições que recebemos. Tudo é prejudicado pela pressa; queremos utilizar os instrumentos que recebemos do criador, para uma viagem sem escala, inventada pela nossa mente; entramos como sócios do mundo que não criamos, querendo auferir vantagens.

 

Ao passarinho que não sabe que tipo de ninho fazer, dizemos: sinto muito, amigo passarinho! Está lhe faltando memória celular? Ou você abandonou as lições recebidas?

 

 
Design: Fábrica de Criação   |   concrete5 - open source CMS © 2019 Jason Jair Frutuoso.    Todos direitos reservados.