Buscar no site

19/abr/2011

Teimosia

Autor(a): Jason Jair Frutuoso

As gaivotas voam enquanto os gaviões se empoleiram em seus mirantes.

As cobras continuam rastejantes.

As andorinhas migram para distâncias que parecem incompatíveis com seus pequeninos corpos.

Os ratos roem no deserto ou na mais luxuosa despensa de qualquer casa.

O mar passará o resto do tempo a bater contra as pedras ou a tocar suavemente os pés dos banhistas. Sua musicalidade só será interrompida pela fúria da natureza, mas tudo voltará ao normal.

A mata não deixará de transmitir seu som – se o homem não tentar mudar sua trajetória.

As cabeças humanas perpetuam seus mistérios.

Cabeças inquietas, acalmem-se! O mundo tem seu jeito de ser. É melhor tirar suas casas da beira do rio e do topo das ribanceiras.

Se você forçar a barra o mundo será um quantum pior.

E por falar nisso, como anda este mundo que mora aí dentro de você?

O homem passará o resto dos tempos olhando para fora e ignorando seu complexo mundo interno.

SERÁ QUE FOMOS COSTURADOS PELO AVESSO?

 
Design: Fábrica de Criação   |   concrete5 - open source CMS © 2017 Jason Jair Frutuoso.    Todos direitos reservados.