Buscar no site

12/mai/2013

Divagação

Autor(a): jason frutuoso

No silêncio da madrugada,
a cachoeira canta para o universo e eu
caminho sob o orvalho
a conversar com minha alma.
Neste momento meu mundo se acalma.

Está chegando o alvorecer,
encurta a distância entre mim e você,
o sereno apaga o fogo do meu peito,
sinto que a vida vai nos trazer um jeito.

Contar os dias tem sido minha árdua tarefa,
contar meus segredos para a noite não
tem adiantado,
meu grito só grita para o fundo de mim mesmo.

Contar estrelas e pedir aos céus
é outra tarefa sem fim,
na esperança de que um dia,
o mundo irá alvorecer,
para você e para mim.
 
Vivo lutando contra as amarras,
tentando salvar-me da anóxia
produzida por coisas do destino,
asfixia que o tempo há de desfazer.

Cheirando o perfume da noite,
deixo os meus olhos dançarem,
medito para me livrar do açoite,
deixo minh’alma cantar baixinho,
negocio com a vida a hora de você chegar.
Pagarei qualquer preço para você ficar.

 
Design: Fábrica de Criação   |   concrete5 - open source CMS © 2017 Jason Jair Frutuoso.    Todos direitos reservados.